segunda-feira, 17 de maio de 2010

(66)

O Mundo seria muito melhor se as pessoas parassem de fazer esse coraçãozinho com as mãos. É sério, não é um gesto bonito, romântico ou simpático. É na verdade, uma afronta à própria inteligência. O autor do gesto não tem idéia de se fica mais estúpido ao juntar os dois membros responsáveis por sinfonias históricas, pinturas eternas e textos brilhantes para se fazer um coração, que não significa absolutamente nada para o mundo.

Está apaixonado? Compra um presente, leva a namorada para jantar, faz um filho, agrada a sogra, mas pelo amor de Deus, não joga todo o romantismo do mundo fora fazendo esse gesto dantesco.

Quem é o culpado dessa febre espanhola? Alexandre “o” Pato. O garoto fez uma vez, não foi repreendido pela sua namoradinha, conclusão: virou moda. Como a justiça existe, o que se viu depois foram chifres, separação turbulenta e uma conta bancária bem mais pobre Stefany! Se estou com pena da atriz global? Nem um pouco, que ela volte para o Marrocos.

Quando você pensa que o mundo já lhe castigou muito, tem sempre algo pior para acontecer. Agora a moda é fazer os tais coraçãozinhos em todos os lugares. É no orkut, no my space, no face book, aonde for. Ô pobreza de espírito Brasil. Daqui a pouco a febre invade o twitter. “Estou fazendo um coração com mãos, amo vc bemmm“ Ama nada, você a odeia, seu canalha !!

Isso tudo se refere a um conceito: Não se faz mais imbecis como antigamente. Uma pena. Na minha época a moda ficava por conta dos chifrinhos em fotos, de abaixar a calça dos colegas, apertar os botões do elevador e o clássico, fugir depois de tocar a campainha. Cadê tudo isso? Hoje é melhor pagar um mico do que levar umas chineladas. Infelizmente o politicamente correto invadiu até o submundo da criancice. Uma pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário